Busca:
   Acontece
   Artigos
   Condomínios
   Entrevistas
   Fazendo Arte
   Galeria
   Gente
   Opinião
   Promoções
   Sobradinho
   Sobradinho II
   Úteis
   Vale a pena acessar
   Esporte
   Sobradinho 48
   Planaltina
   Paranoá
   cobertura
Busca
Busca
Receba em seu e-mail as atualizações de nosso blog
Nome
E-mail
cadastrar desativar
 
  Regras do Blog | Perfil do tpadua 17 de novembro de 2018  


03/09/2018
A morte do Fiu-Fiu - Ruy Castro

Pesquisa da empresa YouGov ouvindo mil brasileiros revelou que ainda não estamos de todo alheios a um tema delicado: o flerte. Você costuma flertar? —perguntou a pesquisa. E como, quando e com quem? Bem, 81% dos entrevistados responderam que sim, que gostam de flertar. E 88% acham que a iniciativa pode partir do homem ou da mulher —depende do como. Já o fiu-fiu, o tradicional assobio masculino significando admiração e más intenções, foi reprovado por 32% das mulheres. 

O número é enganador. Se apenas 32% das mulheres reprovam o fiu-fiu, não quer dizer que os demais 68% delas o aprovem. Se duvida, tente assobiar para uma na rua. O fiu-fiu é cafajeste, entre outras, pelo fato de ser público —todos nas proximidades o escutam e olham para a assobiada em questão. Sem falar naqueles fiu-fius que, graças à técnica do assobiador, parecem vir em itálico, câmara lenta e dolby, subindo de volume à medida que a melodia se aproxima do clímax. Mas quantos são capazes disto? Para produzir um fiu-fiu, mesmo reles, é preciso saber assobiar. 

Lauren Bacall, no clássico “Uma Aventura na Martinica” (1944), de Howard Hawks, diz a Humphrey Bogart: “Se quiser me chamar, assobie. Você sabe assobiar, não? Basta fazer um bico com os lábios e... soprar...”. Havia uma insinuação marota nessa fala de Bacall, marcada pelas reticências. Pois todas as vezes em que assisti a esse filme e tentei seguir a receita, o máximo que consegui foi que a pessoa ao meu lado, ao me ver fazendo bico e resfolegando, perguntasse se eu estava me sentindo mal.  

Numa de suas grandes canções, Stephen Sondheim se pergunta: “Anyone can whistle/ Why can’t I?” —“Todo mundo sabe assobiar/ Por que não eu?”. É o que eu também sempre me perguntei.

Até por falta de assobiadores, o fiu-fiu já estava em perigo. E agora, como ficou proibido assobiar para fins imorais, ele está condenado.Encaminhado por Carlos SA.

 




« voltar  |  Enviar este conteúdo  |  Imprimir este conteúdo  |  Comentar esse conteúdo  |  



SEM COMENTÁRIOS



14/11/2018 - Ativismo e vida sexual clandestina - Rubens Shirassu Júnior - A ideia original partiu de conhecer o Brasil na...
13/11/2018 - Macaco Simão...Urgente - Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República!Piadas...
13/11/2018 - Acordando com o rádio - Ruy Castro - Nesta época de redes sociais, ainda sou dos que...
10/11/2018 - F65.0 Hélio Schwartsman - F65.0 é o código da CID-10 (Classificação Internacional de...
05/11/2018 - O Pavão - Rubem Braga - Eu considerei a glória de um pavão ostentando o...
30/10/2018 - Gritos na noite... - Renato SantAna - Assombroso! Às 22:10 da noite deste 28/10/2018, poucas horas...
30/10/2018 - Macaco Simão...Urgente - Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente!O esculhambador-geral da República! Sensacionalista:...
29/10/2018 - Não é este o Brasil que eu quero - Por Jacob Fortes - O agricultor Januário, possuidor de uma modesta gleba, ”Engenho...
27/10/2018 - Macaco Simão...Urgente - Pra votar no Bolsonaro tem que apresentar diploma de...
27/10/2018 - Crapulices de Capa e Espada - Mário Sérgio Conti - O que acontecerá amanhã é produto da crise econômica...
Destaques
Registros Históricos - Carlos I.S. Azambuja
São registros históricos que comprovam a veracidade do que dizemos quase que diariamente. Quem diz o contrário é ignorante, por não ter nascido naquela época e não haver estudado a História verdadeira (com agá maiúsculo), ou por ser mal intencionado mesmo, como...



Pólo de Cinema. O sonho não acabou, ainda - Pedro Lacerda*
Não é a primeira vez que alguém tenta acabar com o sonho do Pólo de Cinema e Vídeo Grande Otelo, localizado em nossa Sobradinho. Desta vez, nos parece que é o próprio governo que está pretendendo dar um fim...



Marcada para segunda-feira,4, Audiência Pública para tratar do Ribeirão Sobradinho
Está marcado para acontecer dia 4 de novembro, uma segunda-feira, Audiência Pública proposta pela Câmara Legislativa do Distrito Federal exclusiva para tratar do Ribeirão Sobradinho. O evento será às 15 horas na Casa do Ribeirão Q. 9 Área Especial, frente para...



Busca