Busca:
   Acontece
   Artigos
   Condomínios
   Entrevistas
   Fazendo Arte
   Galeria
   Gente
   Opinião
   Promoções
   Sobradinho
   Sobradinho II
   Úteis
   Vale a pena acessar
   Esporte
   Sobradinho 48
   Planaltina
   Paranoá
   cobertura
Busca
Busca
Receba em seu e-mail as atualizações de nosso blog
Nome
E-mail
cadastrar desativar
 
  Regras do Blog | Perfil do tpadua 19 de setembro de 2018  


02/07/2018
Uma mulher fenomenal - Juliana de Albuquerque

A vida é um emaranhado de coincidências. Muitas vezes encontramos um livro, assistimos um filme ou escutamos uma música que acidentalmente acabam por refletir o momento que estamos enfrentando. 

Foi assim com a minha mãe e o filme “As Pontes de Madison”, ao qual que ela assistiu semanas antes de se separar do meu pai. Foi assim comigo quando recebi uma cópia do poema “O Torso Arcaico” de Apolo durante uma palestra em Jerusalém, o que me deu coragem para mudar de vida.

Nada explica coincidências, mas elas fazem parte do nosso cotidiano. Joan Didion em “O Álbum Branco” tenta emprestar sentido à série de eventos que ligariam a sua vida à de Roman Polanski, culminando em seu relacionamento profissional com uma das testemunhas chaves no brutal assassinato da atriz Sharon Tate, então recém-casada e grávida do cineasta.

Segundo Didion, toda narrativa envolve um processo de escolha e edição de fatos em que se cria uma aparência de ordem e inteligibilidade para os acontecimentos mais contundentes entre aqueles que integram a nossa experiência caleidoscópica do mundo. Ou seja, o que definiria o escritor — e todos nós somos, em certa medida, escritores do nosso próprio fado — no confronto diário com a vida refletida por um espelho em enigma.

Assim, entre as coincidências que me aconteceram em junho deste ano, nenhuma outra foi tão marcante quantodescobrir Maya Angelou na mesma semana em que estive com a minha orientadora de mestrado pela primeira vez desde a minha mudança para a Irlanda, em março de 2016.

O reencontro com a minha antiga orientadora fez com que eu começasse a refletir seriamente sobre o impacto positivo de uma mentoria na vida profissional de jovens pesquisadoras acadêmicas. 

A descoberta de Maya Angelou confirmou a minha impressão de que os benefícios dessa mentoria se estenderiam para todas as outras esferas da vida de outras mulheres.

O mentor é a pessoa que nos ensina a decifrar o mundo e a superar obstáculos. Através de um relacionamento de mentoria, aprendemos a confiar em quem somos e a avaliar as decisões que precisamos tomar para alcançarmos os nossos objetivos. Ele não simplesmente transfere conteúdos, mas nos ensina como devemos nos relacionar com as informações que já possuímos: a sua principal função é despertar a nossa voz através do exemplo.

Um mentor não precisa ser do mesmo sexo do seu protegido, mas a mentoria entre mulheres cumpriria um papel bastante importante na vida de muitas jovens. Assim, quando compartilho experiências e dúvidas com a minha orientadora, sinto que através do exemplo dela eu também tenho condições de lutar para realizar o meu propósito.

Maya Angelou foi mentora de uma série de mulheres que batalharam para conquistar os seus espaços na vida pública, entre elas, a apresentadora Oprah Winfrey e a ex-primeira-dama Michelle Obama. Mulheres negras que, assim como ela, podem se dizer sobreviventes de uma série de dramas semelhantes.

Sobre si mesma Maya Angelou nos diz que o seu trabalho remete a um exercício de sobrevivência. Uma mulher fenomenal, em seus escritos, Angelou transforma o sofrimento em uma ode à resiliência. Ela nos ensina a importância de confiar na capacidade regenerativa da vida e, talvez, seja por isso que durante toda a sua vida ela tenha sido uma mentora por excelência.

A mensagem da sua obra e, principalmente de um seu poema Ainda Assim Me Levanto, aproxima-se bastante do que escreve o filósofo norte-americano Ralph Waldo Emerson em “Autoconfiança”: “Confia em ti mesmo. Todo coração vibra conforme essa corda de ferro.” 

Uma lição de suma importância que a mentoria deve cultivar entre as nossas jovens e meninas para que elas também se transformem em mulheres fenomenais.Encaminhado por Carlos SA.




« voltar  |  Enviar este conteúdo  |  Imprimir este conteúdo  |  Comentar esse conteúdo  |  



SEM COMENTÁRIOS



18/09/2018 - Macaco Simão...Urgente - Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República!Ereções...
17/09/2018 - Eleições no DF em clima de pesadelo - Leandro Colon - Sofre o eleitor do Distrito Federal a menos de...
15/09/2018 - A Brasília dos avoados - Mário Sérgio Conti - Lá se vão 30 anos desde que Joaquim Pedro de...
13/09/2018 - Macaco Simão...Urgente - Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República!Piada...
13/09/2018 - Tática em teste - Janio de Freitas - A oficialização da candidatura de Fernando Haddad é o...
11/09/2018 - Macaco Simão...Urgente - Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República! Brasil...
10/09/2018 - O risco do mais do mesmo após a eleição - Jorge Serrão - Não adianta esperar por “Diálogo Civilizado” durante a campanha...
10/09/2018 - Independência e sabotagem da Nação - Mário Sérgio de Melo - Dia de comemoração da Independência, quase duzentos anos! Dia...
07/09/2018 - A facada! - Carlos Maurício Mantiqueira - Antes de mais nada, rezemos a Deus pelo pronto...
07/09/2018 - Deixar em ruínas - Vladimir Safatle - Dificilmente alguém conseguiu sintetizar de forma tão precisa a...
Destaques
Registros Históricos - Carlos I.S. Azambuja
São registros históricos que comprovam a veracidade do que dizemos quase que diariamente. Quem diz o contrário é ignorante, por não ter nascido naquela época e não haver estudado a História verdadeira (com agá maiúsculo), ou por ser mal intencionado mesmo, como...



Pólo de Cinema. O sonho não acabou, ainda - Pedro Lacerda*
Não é a primeira vez que alguém tenta acabar com o sonho do Pólo de Cinema e Vídeo Grande Otelo, localizado em nossa Sobradinho. Desta vez, nos parece que é o próprio governo que está pretendendo dar um fim...



Marcada para segunda-feira,4, Audiência Pública para tratar do Ribeirão Sobradinho
Está marcado para acontecer dia 4 de novembro, uma segunda-feira, Audiência Pública proposta pela Câmara Legislativa do Distrito Federal exclusiva para tratar do Ribeirão Sobradinho. O evento será às 15 horas na Casa do Ribeirão Q. 9 Área Especial, frente para...



Busca