Busca:
   Acontece
   Artigos
   Condomínios
   Entrevistas
   Fazendo Arte
   Galeria
   Gente
   Opinião
   Promoções
   Sobradinho
   Sobradinho II
   Úteis
   Vale a pena acessar
   Esporte
   Sobradinho 48
   Planaltina
   Paranoá
   cobertura
Busca

O que você espera de 2017?

 
ver todos os resultados
 
Busca
Receba em seu e-mail as atualizações de nosso blog
Nome
E-mail
cadastrar desativar
 
  Regras do Blog | Perfil do tpadua 25 de junho de 2017  


23/06/2017
O segredo das joias - Ruy Castro

 Com o ex-governador Sérgio Cabral é assim. Levanta-se uma folha de seu inquérito na Polícia Federal e piscam novos anéis, brincos e colares, comprados com dinheiro público, em espécie e à vista, para adornar dedos, orelhas e pescoço de Adriana Ancelmo, sua mulher. Pelas últimas contas, são 189 joias e pedras preciosas às mancheias.

É de se perguntar quantos dedos ou orelhas não teria a dita senhora ou quantos anos levaria para desfrutar aquilo tudo, à média de uma peça por dia. Um recém-chegado de Júpiter, desinformado sobre nossos políticos, talvez enxergasse uma grande paixão nesse tesouro de Ali Babá que Cabral despejou sobre madame.

Nos anos 60, falou-se isso do ator Richard Burton, que cumulava de joias Elizabeth Taylor, a ponto de os fotógrafos já dispensarem os flashes para fotografá-la, tantos os pingentes, colares e tiaras brilhando em sua cabeça. As elites europeias viam naquilo uma grande cafonice, mas Burton presenteava sua mulher com seu dinheiro.

Sérgio Cabral exercia sua cafonice com nosso dinheiro. Idas quinzenais a Londres ou Paris, lautos rega-bofes com os sócios, conta-corrente em alfaiates da nobreza e, na volta ao Rio, sempre vergado ao peso de tantas malas —tudo isso traía o jeca, o deslumbrado, incapaz de habituar-se ao dinheiro que passou a entrar-lhe às fábulas, subtraído dos investimentos contratados pelo Estado.

Das joias compradas por Cabral para Ancelmo, só 40 foram localizadas até agora. Onde estão as outras? Em segredo? Mas não há segredo. Estão em todos os contratos feitos com renúncia fiscal, no dinheiro que deixou de entrar em troca da propina e nas benesses para amigos à custa dos cariocas e fluminenses que confiaram nele. O valor total é o da quebradeira do Rio. As joias não passam de uma reles lavanderia de 18 quilates. Encaminhado por Carlos SA.

 




« voltar  |  Enviar este conteúdo  |  Imprimir este conteúdo  |  Comentar esse conteúdo  |  



SEM COMENTÁRIOS



21/06/2017 - A vida por um click - Ruy Castro - Dia sim, dia não, o presidente Michel Temer é...
20/06/2017 - A liga dos cabeças brancas - Theófilo Silva - Esse artigo ia se chamar O Canalha da Cabeça...
19/06/2017 - Governar o Brasil... - Carlos Heitor Cony - Benito Mussolini terminou seus dias na face da Terra...
19/06/2017 - Dor garantida por lei - Ruy Castro - Uma PEC (proposta de emenda constitucional) aprovada há pouco...
18/06/2017 - !Consciência ética de político é medo da polícia" - Jorge Serrão - Qualquer um com um pouquinho de discernimento já verificou...
15/06/2017 - Encouraçado de sol - Nelson Rogrigues - Amigos, ao contrário do que se pensa, o Brasil...
15/06/2017 - Gilmar Mendes... Janio de Freitas - O mais perturbador na atual crise não está nos...
14/06/2017 - Crimes da mala - Ruy Castro - Em 1928, em São Paulo, um imigrante italiano, Giuseppe...
13/06/2017 - O martírio de Nilton Santos - Nelson Rodrigues - Amigos, minha última obsessão é a seguinte: — o...
13/06/2017 - Casamento de conveniência - Benardo Mello Franco -  O PSDB tirou o Dia dos Namorados para discutir...
Destaques
Registros Históricos - Carlos I.S. Azambuja
São registros históricos que comprovam a veracidade do que dizemos quase que diariamente. Quem diz o contrário é ignorante, por não ter nascido naquela época e não haver estudado a História verdadeira (com agá maiúsculo), ou por ser mal intencionado mesmo, como...



Pólo de Cinema. O sonho não acabou, ainda - Pedro Lacerda*
Não é a primeira vez que alguém tenta acabar com o sonho do Pólo de Cinema e Vídeo Grande Otelo, localizado em nossa Sobradinho. Desta vez, nos parece que é o próprio governo que está pretendendo dar um fim...



Marcada para segunda-feira,4, Audiência Pública para tratar do Ribeirão Sobradinho
Está marcado para acontecer dia 4 de novembro, uma segunda-feira, Audiência Pública proposta pela Câmara Legislativa do Distrito Federal exclusiva para tratar do Ribeirão Sobradinho. O evento será às 15 horas na Casa do Ribeirão Q. 9 Área Especial, frente para...



Busca