Busca:
   Acontece
   Artigos
   Condomínios
   Entrevistas
   Fazendo Arte
   Galeria
   Gente
   Opinião
   Promoções
   Sobradinho
   Sobradinho II
   Úteis
   Vale a pena acessar
   Esporte
   Sobradinho 48
   Planaltina
   Paranoá
   cobertura
Busca
Busca
Receba em seu e-mail as atualizações de nosso blog
Nome
E-mail
cadastrar desativar
 
  Regras do Blog | Perfil do tpadua 21 de agosto de 2019  


05/06/2019
A ninfo do 108 - William Santiago

William Santiago

  Austregésilo não gostava de seu nome. E muito menos do apelido que Alzira, sua mulher,  lhe botou: Tregê. Era o fim da picada. Mas naquele dia, chegando ao apartamento, depois do trabalho, gostou do esporro da mulher:

     -  Não fica zanzando muito pro lado dessa Ninfo do 108!

     - O que???

     A mulher o recebeu esbaforida, apertou-lhe as bochechas, olhou fixo em seus olhos, um biquinho de ódio nos lábios,  e disparou:

     -  A Ninfo do 108. Uma sem-vergonha.

     - Quem é essa? A  Ninfo do 108... Explica.

     - É uma ninfomaníaca. Você logo vai saber quem é. Ela se arrasta pra qualquer um.  Te conheço. Por isso já te aviso. Se afasta, senão vai dar BO.

     Tudo era novidade no edifício, eles tinham se mudado há uma semana. Seu apartamento era no 4° andar. Tregê pensou: 108... É no primeiro. É na nossa entrada.

     Ainda não conheciam ninguém, estavam no mero bom-dia, como vai, sem sorrisos, sem contato visual com os outros moradores. Mas a mulher já tinha descoberto vários senões na nova moradia: defeitos de construção do prédio e do apartamento. A pintura um lixo, os porteiros analfabetos. E já estava etiquetando os vizinhos. A Ninfo era a primeira da lista.

     Alertado, o marido repassou de memória todas as mulheres que encontrou nas escadarias e no elevador. No primeiro andar, agora destacado pela presença da Ninfo, quem desceu, quem subiu,  algumas lhe chamaram a atenção, mas nenhuma em especial. Na certa, não a tinha visto ainda, a Ninfo do 108, se era “tão” insinuante.

     A mulher ainda acrescentou:

     - Todo dia tem homem entrando no apartamento dela. Um dia vi três homens e uma mulher. Três homens e uma mulher, entende? Bacanal, com certeza, orgia. Viúva negra, isso é que é.

     Tregê pensou que a Ninfo do 108 devia ser uma parada. Ele morava no quarto andar, mas passou a subir as escadas e devanear

      - Preciso exercício aeróbico - alegou para a patroa. Ela não vacilou:

     - Faz academia, que existe é pra isso mesmo.

     - Respirar fundo naquele ambiente é caixão e vela preta. Você quer que eu morra, não é?

     Ao descer, apertava o botão do primeiro, saía e fingia surpresa. Passava em revista o corredor, descia o restante, vai que a Ninfo também fazia aeróbica no lance de escadas...

     Numa noite de raios e trovoadas, sonhou com ela, os dois numa performance arrebatadora. Apaixonou-se. Continuou a perseguição. Sonhava todos os dias com a Ninfo do 108, até quando cochilava no escritório. Mas encontrar mesmo, só umas duas vezes, de longe. Ou foi impressão? De qualquer maneira, não teve tempo de disparar sua munição para aquela misteriosa tocha erótica.

     Um dia, a mulher o chama, suave, apaziguada, e informa:

     - Sabe, Tregê, retiro tudo o que disse. Ela não é o que eu pensava. Gente boa, é catequista na nossa igreja e participa do grupo ““Amo meu Marido”. Sabe, é que ela aluga o apartamento pelo AirbnB, esse aplicativo. A gente virou amigas.

     Austregésilo pensou: e agora? Apagar todos os sonhos? Esquecer tudo?  Desperdiçar as noites de sonhos eróticos e a perseguição recém-iniciada? Voltar a subir pelo elevador, como qualquer mortal sem sonhos? Catequista da nossa igreja? Isso é que é não fazer caso dos sonhos dos outros. Grupo ““Amo meu marido”? Que coisa mais ridícula! Tudo por causa da precipitação da Alzira!

     Mas não se daria por vencido. Teria que substituir por alguma coisa. Ficar sem sonhar era fora de cogitação. Já que a Ninfo do 108 não era aquilo que parecia, passou a sonhar com o dia que iria se hospedar naquele apartamento com alguma de suas hóspedes. Uma seria Ninfo, com certeza. Ou três, ou  quatro, o que viesse.

William Santiago.




« voltar  |  Enviar este conteúdo  |  Imprimir este conteúdo  |  Comentar esse conteúdo  |  



SEM COMENTÁRIOS



17/08/2019 - Portal da regularização esclarece dúvidas - O Portal da Regularização é uma ferramenta para dar...
10/08/2019 - A ideologia secreta das plantas - Renato Terra - Pesquisadores independentes encontraram uma armação internacional para forjar os...
10/08/2019 - Macaco Simão...Urgente - Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República! Minha...
06/08/2019 - Macaco Simão...Urgente - Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República! Piada...
23/07/2019 - Deu no Correio Braziliense de 21/7 -                  ...
15/07/2019 - Velhxs - Fernanda Torres - Você percebe que envelheceu quando alguém que conheceu bebê...
13/07/2019 - Que venha a cerveja 100% milho - Marcos Nogueira - Fez muito barulho a assinatura, pelo presidente Jair Bolsonaro,...
11/07/2019 - Pelo direito ao porte de livro - Reinaldo Figueiredo - Com a realização de mais uma Festa Literária Internacional de...
11/07/2019 - João Gilberto... - Ruy Castro - Ruy CastroA música popular, de toda parte, não tem muitas...
02/07/2019 - Macaco Simão...Urgente - Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República!...
Destaques
Registros Históricos - Carlos I.S. Azambuja
São registros históricos que comprovam a veracidade do que dizemos quase que diariamente. Quem diz o contrário é ignorante, por não ter nascido naquela época e não haver estudado a História verdadeira (com agá maiúsculo), ou por ser mal intencionado mesmo, como...



Pólo de Cinema. O sonho não acabou, ainda - Pedro Lacerda*
Não é a primeira vez que alguém tenta acabar com o sonho do Pólo de Cinema e Vídeo Grande Otelo, localizado em nossa Sobradinho. Desta vez, nos parece que é o próprio governo que está pretendendo dar um fim...



Marcada para segunda-feira,4, Audiência Pública para tratar do Ribeirão Sobradinho
Está marcado para acontecer dia 4 de novembro, uma segunda-feira, Audiência Pública proposta pela Câmara Legislativa do Distrito Federal exclusiva para tratar do Ribeirão Sobradinho. O evento será às 15 horas na Casa do Ribeirão Q. 9 Área Especial, frente para...



Busca