Busca:
   Acontece
   Artigos
   Condomínios
   Entrevistas
   Fazendo Arte
   Galeria
   Gente
   Opinião
   Promoções
   Sobradinho
   Sobradinho II
   Úteis
   Vale a pena acessar
   Esporte
   Sobradinho 48
   Planaltina
   Paranoá
   cobertura
Busca
Busca
Receba em seu e-mail as atualizações de nosso blog
Nome
E-mail
cadastrar desativar
 
  Regras do Blog | Perfil do tpadua 21 de agosto de 2019  


19/04/2019
STF censura os Dez Mandamentos - Renato Terra

Após afastar Deus Todo-Poderoso da função de juiz no Dia do Julgamento Final, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, determinou que Moisés retire os Dez Mandamentos do ar, da terra e do mar. Uma equipe da Guarda Suíça foi destacada para fazer busca e apreensão no Monte Sinai.

A decisão de Moraes atendeu a um pedido de José Antonio Dias Toffoli, que ficou incomodado com um mandamento que atenta contra a honra dos integrantes do tribunal. "Que história é essa de 'Amar a Deus sobre todas as coisas'? Quem é esse Deus que ousa cogitar ser mais importante que o STF?", argumentou o presidente do Supremo.

Moisés, Josué e Deus Todo-Poderoso foram convocados para prestar depoimento. Josué entrou na lista de depoentes porque foi apontado como amigo do amigo de Moisés, além de irmão do irmão do filho de Deus.

Em medida emergencial, para manter a ordem no país, o Supremo alterou o primeiro mandamento. 

A Lei Suprema passa a ter a seguinte redação: "Amar a honra do STF sobre todas as coisas". E justificou: "Dessa maneira, fica claro para a sociedade por que este Tribunal não fez nada sobre as fake news que influenciaram as eleições, incluindo a mamadeira de piroca, o kit gay e o boato de que Bolsonaro ia acabar com o Bolsa Família. Também lavamos as mãos em relação às mentiras contra Jean Wyllys. Mas basta um herege esbravejar contra a honra do STF em aviões ou um fariseu divulgar documentos que maculam os membros este tribunal que somos capazes de mover montanhas".

O segundo mandamento, "Não tomar seu santo nome em vão", passa a se referir ao STF.

Na semana que vem, o Supremo promete proibir o surgimento de novos buracos negros, vetar as tempestades que podem causar novas enchentes e, numa atitude corajosa, reprimir o uso dos patinetes verdes que se espalharam pelas calçadas das cidades brasileiras.

De quebra, Gilmar Mendes absolveu Judas.




« voltar  |  Enviar este conteúdo  |  Imprimir este conteúdo  |  Comentar esse conteúdo  |  



SEM COMENTÁRIOS



17/08/2019 - Portal da regularização esclarece dúvidas - O Portal da Regularização é uma ferramenta para dar...
10/08/2019 - A ideologia secreta das plantas - Renato Terra - Pesquisadores independentes encontraram uma armação internacional para forjar os...
10/08/2019 - Macaco Simão...Urgente - Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República! Minha...
06/08/2019 - Macaco Simão...Urgente - Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República! Piada...
23/07/2019 - Deu no Correio Braziliense de 21/7 -                  ...
15/07/2019 - Velhxs - Fernanda Torres - Você percebe que envelheceu quando alguém que conheceu bebê...
13/07/2019 - Que venha a cerveja 100% milho - Marcos Nogueira - Fez muito barulho a assinatura, pelo presidente Jair Bolsonaro,...
11/07/2019 - Pelo direito ao porte de livro - Reinaldo Figueiredo - Com a realização de mais uma Festa Literária Internacional de...
11/07/2019 - João Gilberto... - Ruy Castro - Ruy CastroA música popular, de toda parte, não tem muitas...
02/07/2019 - Macaco Simão...Urgente - Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República!...
Destaques
Registros Históricos - Carlos I.S. Azambuja
São registros históricos que comprovam a veracidade do que dizemos quase que diariamente. Quem diz o contrário é ignorante, por não ter nascido naquela época e não haver estudado a História verdadeira (com agá maiúsculo), ou por ser mal intencionado mesmo, como...



Pólo de Cinema. O sonho não acabou, ainda - Pedro Lacerda*
Não é a primeira vez que alguém tenta acabar com o sonho do Pólo de Cinema e Vídeo Grande Otelo, localizado em nossa Sobradinho. Desta vez, nos parece que é o próprio governo que está pretendendo dar um fim...



Marcada para segunda-feira,4, Audiência Pública para tratar do Ribeirão Sobradinho
Está marcado para acontecer dia 4 de novembro, uma segunda-feira, Audiência Pública proposta pela Câmara Legislativa do Distrito Federal exclusiva para tratar do Ribeirão Sobradinho. O evento será às 15 horas na Casa do Ribeirão Q. 9 Área Especial, frente para...



Busca