Busca:
   Acontece
   Artigos
   Condomínios
   Entrevistas
   Fazendo Arte
   Galeria
   Gente
   Opinião
   Promoções
   Sobradinho
   Sobradinho II
   Úteis
   Vale a pena acessar
   Esporte
   Sobradinho 48
   Planaltina
   Paranoá
   cobertura
Busca
Busca
Receba em seu e-mail as atualizações de nosso blog
Nome
E-mail
cadastrar desativar
 
  Regras do Blog | Perfil do tpadua 26 de maio de 2019  


08/10/2018
A volta da coruja - Ruy Castro

Pouco antes de sair de férias, contei a história da coruja que apareceu na praia de Ipanema, pousada sobre um toco na areia, a poucos metros da calçada. Todos que passavam paravam para espiar, e a coruja, toda prosa, se deixava admirar. Ipanema é um habitat natural de gaivotas, fragatas, biguás, urubus e até gaviões, vindos das ilhas defronte. São aves solares, das grandes alturas, e voam no maior à vontade por ali. Mas as corujas são bichos noturnos, devem gostar de frio, e o que uma delas estaria fazendo no único bairro do mundo onde é sempre verão?

Um leitor arriscou que se tratava de uma coruja-buraqueira tentando fazer um ninho, e que eu procurasse por um companheiro dela. Fiz isto e foi batata —lá estava, ao pé do toco, um buraco na areia e outra coruja sentada e compenetrada. Significava que a coruja que se exibia para os passantes era o macho, velando pela fêmea e por seus ovos. Isto, para mim, tornou ainda mais tocante a cena. As duas corujas perfaziam um sólido casal a caminho de constituir família —e, mais uma vez, num bairro como Ipanema, em que a instituição da família foi tão torpedeada nas décadas de 1960 e 1970. 

Assim, durante as férias, pude acompanhar diariamente o progresso daquele lar. Não dava para ver os ovos, claro, mas, pela tranquilidade da coruja-mãe, parecíamos a caminho de um final feliz. De repente, um estranho no ninho —uma terceira coruja apareceu no pedaço.

Postou-se no toco vizinho e dividia seu olhar entre a fêmea no chão e o colega a seu lado. Tudo indicava que era outro macho —e, quem sabe, o verdadeiro pai da ninhada. Só mesmo em Ipanema. O ménage à trois prolongou-se por alguns dias até que, semana passada, todos desapareceram. Foram embora. Nenhum sinal, nem dos ovos. Pelo visto, resolveram-se.

A crônica de hoje deveria ser sobre o sexo dos anjos. Mas estamos em falta de anjos. Daí, as corujas.Encaminhdo por Carlos SA.




« voltar  |  Enviar este conteúdo  |  Imprimir este conteúdo  |  Comentar esse conteúdo  |  



SEM COMENTÁRIOS



30/04/2019 - Palavras do Cárcere - Editorial da Folha - Em sua primeira entrevista desde que foi preso há um ano, concedida a...
29/04/2019 - Leonardo Da Vinci, 500 - Reinaldo José Lopes - "Il sole non si muove" ou, em português, "O...
29/04/2019 - Macaco Simão...Urgente - Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República!Peguei...
29/04/2019 - Recruta Zero - Ruy Castro - São mesmo outros tempos. Hoje, pode-se dizer qualquer coisa...
24/04/2019 - Auto-oposição, ninguém merece - Jorge Serrão - Perdão pela insistente repetição. O desafio ajudar o Presidente...
24/04/2019 - Chimpanzé, Maquiavel e Gândhi - Gaudêncio Torquato - A democracia é um jogo de cooperação e oposição....
20/04/2019 - Macaco Simão...Urgente - Eba!Menos ovos e mais galinhagem - Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República! Feriadão!...
19/04/2019 - STF censura os Dez Mandamentos - Renato Terra - Após afastar Deus Todo-Poderoso da função de juiz no...
19/04/2019 - O supremo Febeapa - Jorge Serrão - Em 1966, 1967 e 1968, o cronista Sérgio Porto...
17/04/2019 - A pior ditadura é a da burrice... Jorge Serrão - Perdão, mas Ruy Barbosa estava errado quando proclamou que...
Destaques
Registros Históricos - Carlos I.S. Azambuja
São registros históricos que comprovam a veracidade do que dizemos quase que diariamente. Quem diz o contrário é ignorante, por não ter nascido naquela época e não haver estudado a História verdadeira (com agá maiúsculo), ou por ser mal intencionado mesmo, como...



Pólo de Cinema. O sonho não acabou, ainda - Pedro Lacerda*
Não é a primeira vez que alguém tenta acabar com o sonho do Pólo de Cinema e Vídeo Grande Otelo, localizado em nossa Sobradinho. Desta vez, nos parece que é o próprio governo que está pretendendo dar um fim...



Marcada para segunda-feira,4, Audiência Pública para tratar do Ribeirão Sobradinho
Está marcado para acontecer dia 4 de novembro, uma segunda-feira, Audiência Pública proposta pela Câmara Legislativa do Distrito Federal exclusiva para tratar do Ribeirão Sobradinho. O evento será às 15 horas na Casa do Ribeirão Q. 9 Área Especial, frente para...



Busca