Busca:
   Acontece
   Artigos
   Condomínios
   Entrevistas
   Fazendo Arte
   Galeria
   Gente
   Opinião
   Promoções
   Sobradinho
   Sobradinho II
   Úteis
   Vale a pena acessar
   Esporte
   Sobradinho 48
   Planaltina
   Paranoá
   cobertura
Busca
Busca
Receba em seu e-mail as atualizações de nosso blog
Nome
E-mail
cadastrar desativar
 
  Regras do Blog | Perfil do tpadua 16 de novembro de 2018  


09/08/2018
O previsível golpe da fraude eleitoral - Jorge Serrão

Jorge Serrão

Lei existe para ser cumprida... Lei que precisa de interpretação presta um desserviço à Democracia (a plena segurança política, jurídica, institucional e individual). O conjunto legal mal elaborado, que deixa dúvida sobre sua aplicação pelo cidadão e pelos entes estatais, dificulta a prática do Estado Democrático de Direito. Pior e mais grave ainda: facilita a ação dos agentes do organizado Crime Institucionalizado e sua corrupção sistêmica.

Sempre que o regramento é excessivo e nem sempre claro, fica facilitada a prática hedionda do rigor seletivo: impunidade quando interessa; e punição, quase sempre na base da jagunçagem, quando convém. Eis a fonte originária do supremo problema brasileiro: Ou não se cumpre a lei por consciência democrática, ou as regras só são cumpridas por imposição, depois de passar por um filtro interpretativo das “autoridades”, sobretudo as judiciárias.

Na verdade, o Brasil é uma ilegítima Ditadura do Crime Institucionalizado que descobriu as facilidades de “judicializar tudo”. Mas será que a culpa é do excesso de Legislação sem precisão? Ou o dolo é de um povo euroafroameríndio mal educado, que elege idiotas ou canalhas para formular e reformular suas leis? Para, pense e responda: dá para ignorar a responsabilidade de um povo culturalmente viciado em dar seu “jeitinho” para “interpretar” e “cumprir” as leis conforme interesses e conveniências – e não em função do espírito democrático?

Agora, assolado pela violência, pela barbárie e pela insegurança pública, pelo menos um terço deste mesmo povo ameaça se rebelar na eleição. Outro terço pretende se omitir, nem indo votar ou teclando “branco” e “nulo” na urna eletrônica. Outro terço do eleitorado não deseja mudanças estruturais. Omissão somada com o desejo de continuísmo é fatal. Tem tudo para vencer a eleição. - um golpe antecipado. Afinal, como confiar totalmente no resultado eletrônico, sem direito a uma recontagem?

A responsabilidade é do Supremo Tribunal Federal e do Tribunal Superior Eleitoral, cuja maioria de magistrados ordenou o descumprimento da Lei do Voto Impresso pela urna eletrônica, para posterior recontagem completa ou por amostragem. Judiciário que manda descumprir uma Lei é mais uma jabuticaba tupiniquim... Não dá para entender por que os magistrados não querem eleições totalmente limpas, insistindo no dogma de um modelo aqui e nas “demo-cracias” da Venezuela e de Cuba...

A insegurança jurídica é tão deplorável que, na eleição presidencial de 2018, temos até um candidato fake, um “presidiário” tão poderoso que é guardado não numa cela comum, mas numa sala especial na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Mesmo condenado por corrupção – que o torna enquadrado na Lei da Ficha Limpa, o Judiciário ainda vai decidir se o cara pode disputar a eleição... Se der mole, ainda libertam o cara...

É muito surrealismo... É assim que o Brasil vai para a urna (que também se torna sinônimo de caixão da democracia)... É concreta a ameaça de escolha de um Congresso com pouca renovação – e que pretende “mudar a Constituição”, certamente para piorá-la... O futuro Presidente – seja quem for – terá de fazer milagre para governar...




« voltar  |  Enviar este conteúdo  |  Imprimir este conteúdo  |  Comentar esse conteúdo  |  



SEM COMENTÁRIOS



14/11/2018 - Ativismo e vida sexual clandestina - Rubens Shirassu Júnior - A ideia original partiu de conhecer o Brasil na...
13/11/2018 - Macaco Simão...Urgente - Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República!Piadas...
13/11/2018 - Acordando com o rádio - Ruy Castro - Nesta época de redes sociais, ainda sou dos que...
10/11/2018 - F65.0 Hélio Schwartsman - F65.0 é o código da CID-10 (Classificação Internacional de...
05/11/2018 - O Pavão - Rubem Braga - Eu considerei a glória de um pavão ostentando o...
30/10/2018 - Gritos na noite... - Renato SantAna - Assombroso! Às 22:10 da noite deste 28/10/2018, poucas horas...
30/10/2018 - Macaco Simão...Urgente - Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente!O esculhambador-geral da República! Sensacionalista:...
29/10/2018 - Não é este o Brasil que eu quero - Por Jacob Fortes - O agricultor Januário, possuidor de uma modesta gleba, ”Engenho...
27/10/2018 - Macaco Simão...Urgente - Pra votar no Bolsonaro tem que apresentar diploma de...
27/10/2018 - Crapulices de Capa e Espada - Mário Sérgio Conti - O que acontecerá amanhã é produto da crise econômica...
Destaques
Registros Históricos - Carlos I.S. Azambuja
São registros históricos que comprovam a veracidade do que dizemos quase que diariamente. Quem diz o contrário é ignorante, por não ter nascido naquela época e não haver estudado a História verdadeira (com agá maiúsculo), ou por ser mal intencionado mesmo, como...



Pólo de Cinema. O sonho não acabou, ainda - Pedro Lacerda*
Não é a primeira vez que alguém tenta acabar com o sonho do Pólo de Cinema e Vídeo Grande Otelo, localizado em nossa Sobradinho. Desta vez, nos parece que é o próprio governo que está pretendendo dar um fim...



Marcada para segunda-feira,4, Audiência Pública para tratar do Ribeirão Sobradinho
Está marcado para acontecer dia 4 de novembro, uma segunda-feira, Audiência Pública proposta pela Câmara Legislativa do Distrito Federal exclusiva para tratar do Ribeirão Sobradinho. O evento será às 15 horas na Casa do Ribeirão Q. 9 Área Especial, frente para...



Busca