Busca:
   Acontece
   Artigos
   Condomínios
   Entrevistas
   Fazendo Arte
   Galeria
   Gente
   Opinião
   Promoções
   Sobradinho
   Sobradinho II
   Úteis
   Vale a pena acessar
   Esporte
   Sobradinho 48
   Planaltina
   Paranoá
   cobertura
Busca
Busca
Receba em seu e-mail as atualizações de nosso blog
Nome
E-mail
cadastrar desativar
 
  Regras do Blog | Perfil do tpadua 17 de novembro de 2018  


02/07/2018
Arqueologia da Bossa Nova - Ruy Castro

Nós, jornalistas, já começamos a lamber as pontas dos lápis para o próximo dia 10 de julho. Nele se completarão 60 anos que João Gilberto gravou o 78 r.p.m. da Odeon, com “Chega de Saudade”, de um lado, e “Bim-Bom”, do outro. Foi o disco que inaugurou a bossa nova. Parte da imprensa escreverá que, apesar dos 60, a bossa nova conserva um corpinho de 30. Outra talvez prefira desancá-la, acusando-a de não ter “evoluído”. Os estrangeiros, por sua vez, nos dirão de sua gratidão ao Brasil por ter inventado a bossa nova. 

A bossa nova inspira peregrinações por seus lugares históricos, como a rua Nascimento Silva, em Ipanema, onde morou Tom Jobim, ou a esquina de avenida Atlântica com rua Constante Ramos, onde ficava o apartamento de Nara Leão. Vai-se ao Villarino, onde Tom e Vinicius firmaram sua parceria, e ao antigo Veloso, hoje Garota de Ipanema, onde a dupla viu a garota passar. A noite do Beco das Garrafas tem de volta o Bottles e o Little Club, e, agora, durante o dia, a Bossa Nova & Companhia, a loja dos sonhos dos fãs da bossa nova.

Um endereço básico dessa peregrinação deveria ser o edifício São Borja, na avenida Rio Branco, 277, em frente à Cinelândia. Era ali, no quarto andar, que ficava o estúdio da Odeon onde João Gilberto gravou o 78 —e não só este, mas também as demais faixas que comporiam o LP “Chega de Saudade”, de 1959, e os outros dois LPs, “O Amor, o Sorriso e a Flor”, de 1960, e “João Gilberto”, de 1961, bíblias da bossa nova. 

A bossa nova era quase toda da Odeon. Daquele estúdio saíram os discos de Sylvia Telles, Luiz Bonfá, Lucio Alves, Norma Bengell, Leny Andrade, Pery Ribeiro, Marcos Valle, que deram corpo e alma à nova música.

A Odeon se mudou há muito do São Borja e não sei o que funciona atualmente no quarto andar. Mas, se eu subir até este “por engano”, ouvirei os ecos do que aconteceu ali naquele 10 de julho de 60 anos atrás.




« voltar  |  Enviar este conteúdo  |  Imprimir este conteúdo  |  Comentar esse conteúdo  |  



SEM COMENTÁRIOS



14/11/2018 - Ativismo e vida sexual clandestina - Rubens Shirassu Júnior - A ideia original partiu de conhecer o Brasil na...
13/11/2018 - Macaco Simão...Urgente - Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente! O esculhambador-geral da República!Piadas...
13/11/2018 - Acordando com o rádio - Ruy Castro - Nesta época de redes sociais, ainda sou dos que...
10/11/2018 - F65.0 Hélio Schwartsman - F65.0 é o código da CID-10 (Classificação Internacional de...
05/11/2018 - O Pavão - Rubem Braga - Eu considerei a glória de um pavão ostentando o...
30/10/2018 - Gritos na noite... - Renato SantAna - Assombroso! Às 22:10 da noite deste 28/10/2018, poucas horas...
30/10/2018 - Macaco Simão...Urgente - Buemba! Buemba! Macaco Simão Urgente!O esculhambador-geral da República! Sensacionalista:...
29/10/2018 - Não é este o Brasil que eu quero - Por Jacob Fortes - O agricultor Januário, possuidor de uma modesta gleba, ”Engenho...
27/10/2018 - Macaco Simão...Urgente - Pra votar no Bolsonaro tem que apresentar diploma de...
27/10/2018 - Crapulices de Capa e Espada - Mário Sérgio Conti - O que acontecerá amanhã é produto da crise econômica...
Destaques
Registros Históricos - Carlos I.S. Azambuja
São registros históricos que comprovam a veracidade do que dizemos quase que diariamente. Quem diz o contrário é ignorante, por não ter nascido naquela época e não haver estudado a História verdadeira (com agá maiúsculo), ou por ser mal intencionado mesmo, como...



Pólo de Cinema. O sonho não acabou, ainda - Pedro Lacerda*
Não é a primeira vez que alguém tenta acabar com o sonho do Pólo de Cinema e Vídeo Grande Otelo, localizado em nossa Sobradinho. Desta vez, nos parece que é o próprio governo que está pretendendo dar um fim...



Marcada para segunda-feira,4, Audiência Pública para tratar do Ribeirão Sobradinho
Está marcado para acontecer dia 4 de novembro, uma segunda-feira, Audiência Pública proposta pela Câmara Legislativa do Distrito Federal exclusiva para tratar do Ribeirão Sobradinho. O evento será às 15 horas na Casa do Ribeirão Q. 9 Área Especial, frente para...



Busca