Busca:
   Acontece
   Artigos
   Condomínios
   Entrevistas
   Fazendo Arte
   Galeria
   Gente
   Opinião
   Promoções
   Sobradinho
   Sobradinho II
   Úteis
   Vale a pena acessar
   Esporte
   Sobradinho 48
   Planaltina
   Paranoá
   cobertura
Busca
Busca
Receba em seu e-mail as atualizações de nosso blog
Nome
E-mail
cadastrar desativar
 
  Regras do Blog | Perfil do tpadua 20 de abril de 2018  


10/04/2018
Século errado - Helio Schwartsman

O discurso de resistência ao golpe que o PT vem fazendo é emocionante. Ao ouvir a fala de Lula na porta do sindicato dos metalúrgicos, eu mesmo me senti transportado para as manifestações contra o regime militar dos anos 80.

O problema com essa narrativa é que ela está no século errado. Está faltando a ditadura contra a qual possamos nos insurgir. Acondenação e a prisão de Lula se deram num contexto de normalidade democrática, no qual as instituições, com erros e acertos, vão cumprindo seu papel.

Na segunda metade do século 20, proliferaram no mundo ditaduras de direita. Seu surgimento era favorecido pela geopolítica global, que opunha os EUA ao bloco soviético. Foi aí que os militares brasileiros, com apoio norte-americano, deram um golpe e, por duas décadas, governaram o país com mão de ferro.

Esse tipo de ditadura, contudo, morreu com o fim da Guerra Fria. Como mostram Steven Levitsky e Daniel Ziblatt em “How Democracies Die”, hoje, a forma mais comum de ruptura é aquela promovida por líderes eleitos que vão aos poucos deturpando as instituições para que elas os favoreçam. É um processo que, ao menos inicialmente, conta com apoio popular. Exemplos concretos incluem a Venezuela de Chávez, a Turquia de Erdogan e a Rússia de Putin. É até ridículo imaginar que Michel Temer, com 6% de popularidade, possa ser incluído nesse grupo.

Se alguém, no Brasil, teve a chance de caminhar nessa trilha foi justamente Lula. Nos 13 anos em que esteve no poder, o PT teria podido aparelhar órgãos de Estado como a Justiça, a Promotoria e a Polícia Federal, mas não o fez. 

Não sei dizer se foi por genuína convicção democrática, por falta de organização ou por ausência de quadros concursados com os quais pudesse contar. Quero crer na primeira alternativa, mas, como já me enganei antes em relação à índole do partido, prefiro não arriscar nenhum palpite.




« voltar  |  Enviar este conteúdo  |  Imprimir este conteúdo  |  Comentar esse conteúdo  |  



SEM COMENTÁRIOS



16/04/2018 - Candidato de centro pode ganhar o Planalto... - Vinicius Motta - O Datafolha deste domingo (15) mostra que a prisão de Lula não intensificou os vetores...
16/04/2018 - Alucinado estado de guerra - Rubens Shirassu Jr - Nenhuma história deve ter comovido tanto os leitores brasileiros,...
14/04/2018 - Corrida maluca com Lula em cana e sem cana - Jorge Serrão - A Marinha – onde Lula preferia estar preso –...
14/04/2018 - Sempre cronista de si mesmo - Rubens Shirassu Jr - Em dezembro de 1985, o cronista, romancista e jornalista...
13/04/2018 - O silêncio de Temer e o coronel - Bruno Boghossian - Passaram-se 316 dias desde que a Polícia Federal chamou...
13/04/2018 - Longelândia - Sérgio Rodrigues - O primeiro fato a ser destacado sobre Longelândia é...
11/04/2018 - Temer sabia o tamanho da encrenca - Elio Gaspri - Em junho do ano passado, o presidente Michel Temer...
10/04/2018 - Frente pela democracia - Nabil Bonduki - A frustração com a política, a polarização extremada e...
09/04/2018 - Só golpe no STF pode soltar Lula - Jorge Serrão - “Petistas, quando passar a sua mágoa, juntem-se a nós...
08/04/2018 - Bolsonaro nas terras do rei Lula - Vinicius Torres Freire - Com ou sem Lula na disputa, é no Nordeste...
Destaques
Registros Históricos - Carlos I.S. Azambuja
São registros históricos que comprovam a veracidade do que dizemos quase que diariamente. Quem diz o contrário é ignorante, por não ter nascido naquela época e não haver estudado a História verdadeira (com agá maiúsculo), ou por ser mal intencionado mesmo, como...



Pólo de Cinema. O sonho não acabou, ainda - Pedro Lacerda*
Não é a primeira vez que alguém tenta acabar com o sonho do Pólo de Cinema e Vídeo Grande Otelo, localizado em nossa Sobradinho. Desta vez, nos parece que é o próprio governo que está pretendendo dar um fim...



Marcada para segunda-feira,4, Audiência Pública para tratar do Ribeirão Sobradinho
Está marcado para acontecer dia 4 de novembro, uma segunda-feira, Audiência Pública proposta pela Câmara Legislativa do Distrito Federal exclusiva para tratar do Ribeirão Sobradinho. O evento será às 15 horas na Casa do Ribeirão Q. 9 Área Especial, frente para...



Busca