Busca:
   Acontece
   Artigos
   Condomínios
   Entrevistas
   Fazendo Arte
   Galeria
   Gente
   Opinião
   Promoções
   Sobradinho
   Sobradinho II
   Úteis
   Vale a pena acessar
   Esporte
   Sobradinho 48
   Planaltina
   Paranoá
   cobertura
Busca
Busca
Receba em seu e-mail as atualizações de nosso blog
Nome
E-mail
cadastrar desativar
 
  Regras do Blog | Perfil do tpadua 24 de fevereiro de 2018  


04/12/2017
Estafilococos ao desamparo _ Ruy Castro

O departamento de microbiologia da Universidade de Barcelona, na Espanha, informa que o celular que você acabou de levar à boca ou à orelha pode conter 23 mil fungos e bactérias. Isso significa, dizem eles, 30 vezes o número de micro-organismos encontrados numa maçaneta de porta ou num botão de descarga de banheiro de botequim –não por acaso, sítios que também vivem em contato com o veículo mais comprometido do planeta: a mão humana. Aquela que nem você sabe onde põe.

Entre os micro-organismos que infestam os celulares estão os enterococcus, os escherichia coli, os bacillus mycoides, os staphylococcus aureus e outros que deixo de citar por, em estudante, ter matado aulas de biologia e latim. É claro que a mão não é a única culpada. Todos os lugares que os celulares frequentam, como tampas de mesas, pias de cozinha e até o bolso da sua calça, são um flamejante criadouro.

Para os cientistas, diante da impossibilidade de o usuário viver desinfetando o celular, só há uma solução: lavar as mãos antes e depois de usar o aparelho. O que também é problemático, considerando-se que as pessoas não se desgrudam dele e o consultam 80 vezes por dia. Aliás, é chocante constatar que um celular pessoal, mesmo que seu titular não o empreste a ninguém, pode ser mais infectado do que um telefone de orelhão –pelo simples fato de que você não passava o dia pendurado no orelhão.

Consultei a Anatel e descobri que há hoje 241 milhões de celulares em uso no Brasil. Multiplicando esse número pelo de bactérias per capita, 23 mil, chegaremos a um universo de 5 trilhões e 543 bilhões de microbicharocos saçaricando alegremente nos nossos celulares.

Nossos, não. Como sabem alguns, sou dos poucos brasileiros que não têm e não usam celular e, por minha causa, deve haver milhões de estafilococos ao desamparo.




« voltar  |  Enviar este conteúdo  |  Imprimir este conteúdo  |  Comentar esse conteúdo  |  



SEM COMENTÁRIOS



24/02/2018 - Não, a culpa não é dos outros... Rodrigo Zeidan - Estava na casa de um amigo quando o filho...
22/02/2018 - Tecnicismo que tira rico da cadeia... Roberto Dias - Nem Hércules daria conta de carregar a culpa cabível...
22/02/2018 - Com esquerda perdida, Temer... Fernando Canzian - Com a intervenção na segurança do Rio e o...
18/02/2018 - O risco da intervenção no Rio de Janeiro - Jorge Serrão - Não é fácil prever os efeitos da inédita intervenção...
16/02/2018 - Varizes modernistas - Ruy Castro - Em 1980, eu conhecia bem Paris, Londres, Milão, morara...
16/02/2018 - O incrível Huck loucura, loucura... - Sérgio Serrão - Luciano Huck voltou a desistir, finalmente, da insana disputa...
15/02/2018 - Vamos falar de Fernando Henrique? - Marcelo Coelho - O autoritarismo e a arrogância têm muitos disfarces. Conheço...
14/02/2018 - Qual é a melhor idade? - Ruy Castro - Melhor idade é a puta que te pariu –...
14/02/2018 - O risco do ilusionismo eleitoreiro - Jorge Serrão - As eleições se repetem como farsa no Brasil. Não...
09/02/2018 - "Putos" novo-velho nome para o PT - Jorge Serrão - Pouco importa se o ex-supremo ministro Sepúlveda Pertence recebeu...
Destaques
Registros Históricos - Carlos I.S. Azambuja
São registros históricos que comprovam a veracidade do que dizemos quase que diariamente. Quem diz o contrário é ignorante, por não ter nascido naquela época e não haver estudado a História verdadeira (com agá maiúsculo), ou por ser mal intencionado mesmo, como...



Pólo de Cinema. O sonho não acabou, ainda - Pedro Lacerda*
Não é a primeira vez que alguém tenta acabar com o sonho do Pólo de Cinema e Vídeo Grande Otelo, localizado em nossa Sobradinho. Desta vez, nos parece que é o próprio governo que está pretendendo dar um fim...



Marcada para segunda-feira,4, Audiência Pública para tratar do Ribeirão Sobradinho
Está marcado para acontecer dia 4 de novembro, uma segunda-feira, Audiência Pública proposta pela Câmara Legislativa do Distrito Federal exclusiva para tratar do Ribeirão Sobradinho. O evento será às 15 horas na Casa do Ribeirão Q. 9 Área Especial, frente para...



Busca