Busca:
   Acontece
   Artigos
   Condomínios
   Entrevistas
   Fazendo Arte
   Galeria
   Gente
   Opinião
   Promoções
   Sobradinho
   Sobradinho II
   Úteis
   Vale a pena acessar
   Esporte
   Sobradinho 48
   Planaltina
   Paranoá
   cobertura
Busca
Busca
Receba em seu e-mail as atualizações de nosso blog
Nome
E-mail
cadastrar desativar
 
  Regras do Blog | Perfil do tpadua 15 de outubro de 2018  


16/08/2018
Dois poemas de Drummond

O maior trem do mundo.
(Carlos Drummond de Andrade)

O maior trem do mundo
Leva minha terra
Para a Alemanha
Leva minha terra
Para o Canadá
Leva minha terra
Para o Japão

O maior trem do mundo
Puxado por cinco locomotivas a óleo diesel
Engatadas geminadas desembestadas
Leva meu tempo, minha infância, minha vida
Triturada em 163 vagões de minério e destruição

O maior trem do mundo
Transporta a coisa mínima do mundo
Meu coração itabirano

Lá vai o trem maior do mundo
Vai serpenteando, vai sumindo
E um dia, eu sei não voltará
Pois nem terra nem coração existem mais.

A montanha pulverizada
(Carlos Drummond de Andrade)

Chego à sacada e vejo a minha serra,
a serra de meu pai e meu avô,
de todos os Andrades que passaram
e passarão, a serra que não passa.

Era coisa de índios e a tomamos
para enfeitar e presidir a vida
neste vale soturno onde a riqueza
maior é a sua vista a contemplá-la.

De longe nos revela o perfil grave.
A cada volta de caminho aponta
uma forma de ser, em ferro, eterna,
e sopra eternidade na fluência.

Esta manhã acordo e não a encontro,
britada em bilhões de lascas,
deslizando em correia transportadora
entupindo 150 vagões,
no trem-monstro de 5 locomotivas
– trem maior do mundo, tomem nota –
foge minha serra vai,
deixando no meu corpo a paisagem
mísero pó de ferro, e este não passa.

Encaminhado por Carlos SA.




« voltar  |  Enviar este conteúdo  |  Imprimir este conteúdo  |  Comentar esse conteúdo  |  



SEM COMENTÁRIOS



18/09/2018 - Festival de Cinema de Brasília em Sobradinho com entrada gratuita - O Festival de Brasília chega ao quinto dia nesta...
13/08/2018 - Longas e Curtas da Mostra Brasilia do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro - A Comissão de Seleção e do Comitê Gestor do...
31/07/2018 - Crítica do premiado cineasta Vladimir Carvalho a respeito do filme do Pedro Lacerda - Um sangue ancestral
27/07/2018 - Receita de feijoada a la Vinicius - Amiga Helena SangirardiConforme um dia eu prometiOnde, confesso que...
18/06/2018 - Epigrama n º 13 - Cecilia Meireles - PASSARAM os reis coroados de ouro,e os heróis coroados...
15/06/2018 - Miséria - Cecília Meireles - HOJE é tarde para os desejos,e nem me interessa...
11/06/2018 - Mostra BSB Cidade Design - Com o intuito de promover o trabalho de artistas...
06/06/2018 - Epigramas 8 e 9 - Cecilia Meireles - EPIGRAMA NUMERO 8ENCOSTEI-ME a ti, sabendo bem que eras...
06/06/2018 - Que poder tem a beleza - Carlos Maurício Mantiqueira - Peço aos amáveis leitores que considerem a beleza sob...
02/06/2018 - Inscrições abertas para a Escola de Música de Brasília - De 8 a 17 de junho, a Escola de Música...
Destaques
Registros Históricos - Carlos I.S. Azambuja
São registros históricos que comprovam a veracidade do que dizemos quase que diariamente. Quem diz o contrário é ignorante, por não ter nascido naquela época e não haver estudado a História verdadeira (com agá maiúsculo), ou por ser mal intencionado mesmo, como...



Pólo de Cinema. O sonho não acabou, ainda - Pedro Lacerda*
Não é a primeira vez que alguém tenta acabar com o sonho do Pólo de Cinema e Vídeo Grande Otelo, localizado em nossa Sobradinho. Desta vez, nos parece que é o próprio governo que está pretendendo dar um fim...



Marcada para segunda-feira,4, Audiência Pública para tratar do Ribeirão Sobradinho
Está marcado para acontecer dia 4 de novembro, uma segunda-feira, Audiência Pública proposta pela Câmara Legislativa do Distrito Federal exclusiva para tratar do Ribeirão Sobradinho. O evento será às 15 horas na Casa do Ribeirão Q. 9 Área Especial, frente para...



Busca