Busca:
   Acontece
   Artigos
   Condomínios
   Entrevistas
   Fazendo Arte
   Galeria
   Gente
   Opinião
   Promoções
   Sobradinho
   Sobradinho II
   Úteis
   Vale a pena acessar
   Esporte
   Sobradinho 48
   Planaltina
   Paranoá
   cobertura
Busca
Busca
Receba em seu e-mail as atualizações de nosso blog
Nome
E-mail
cadastrar desativar
 
  Regras do Blog | Perfil do tpadua 16 de dezembro de 2018  


06/11/2017
Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional com espetáculos imperdíveis

Das quatro apresentações da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro em novembro, três terão temáticas especiais. A primeira, nesta terça (7), leva o nome da ópera A Flauta Mágica, de Mozart, e terá a participação da flautista turca Sefika Kutluer, solista convidada da noite.

Última ópera do compositor Wolfgang Amadeus Mozart, A Flauta Mágica é um conto de fadas em dois atos. A história de uma donzela em perigo que deve ser salva por um príncipe com o instrumento musical esconde símbolos da maçonaria. O autor era participante da instituição.

Além da abertura da ópera, a flautista tocará as peças Minueto de Sefika e Outono em Buenos Aires, feitas por José Elizondo como parte do disco Sefika Kuluer: Latin Romance, que o compositor mexicano produziu para ela.

A apresentação terá ainda as performances de Libertango, de Astor Piazzolla; da abertura de Yunus Emre, de Ilyas Mirzayev; e Sinfonia nº 9 Opus 95 ou Sinfonia do Novo Mundo, de Antonín Dvořák. A regência será do maestro Cláudio Cohen.

Na segunda terça-feira do mês (14), a orquestra se exibirá em parceria com o projeto Música na Estrada, que ocorre no norte do País, com apoio do governo federal.

O maestro paraense Miguel Campos Neto fará a regência de L’après-midi d’un Faune, de Claude Debussy; de Saudades de Belém, de Pierre Thiloy; da peça Concertante para Trombone Baixo e Cordas, de Fernando Morais; e da Sinfonia nº 4, de Tchaikovsky.

O terceiro e último dia de apresentações temáticas será em 28 de novembro, com o Festival Brahms, em que serão tocadas duas obras de Johannes Brahms: Sinfonia nº 4 Opus 98 Abertura do Festival Acadêmico. A regência será novamente do maestro Cohen.

Apenas a apresentação de 21 de novembro não terá um tema para a escolha das músicas, que serão regidas pelo condutor e compositor alemão Matthias Manasi. Integram o programa o Concerto para violino Opus 35, de Erich Wolfgang Korngold, e a Sinfonia nº 1 Opus 39, de Jean Sibelius.

Todos os espetáculos ocorrerão no Cine Brasília (106/107 Sul), a partir das 20 horas, com entrada franca.




« voltar  |  Enviar este conteúdo  |  Imprimir este conteúdo  |  Comentar esse conteúdo  |  



SEM COMENTÁRIOS



30/11/2018 - Pedro Paulo e Matheus no Arte na Praça neste sábado - José Edmar - Pedro Paulo & Matheus – a dupla sertaneja brasiliense...
03/11/2018 - Escola de Música de Brasília. Inscrições - A Escola de Música de Brasília (EMB) está com...
31/10/2018 - Marcial, Rei do Maracanã - William Santiago -     O pensamento vagueia e uma notícia triste o...
27/10/2018 - Boa Noite, Esbórnia - William Santiago - E toda tardeAlgazarraÀ porta do barVozes violõesMesas irmanadasTinir de...
26/10/2018 - Brasília, a nossa - William Santiago - Ai ave brancaDe asa azulDe peito verdeFantasiadaDe avião;De ti...
18/09/2018 - Festival de Cinema de Brasília em Sobradinho com entrada gratuita - O Festival de Brasília chega ao quinto dia nesta...
16/08/2018 - Dois poemas de Drummond - O maior trem do mundo.(Carlos Drummond de Andrade)O maior...
13/08/2018 - Longas e Curtas da Mostra Brasilia do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro - A Comissão de Seleção e do Comitê Gestor do...
31/07/2018 - Crítica do premiado cineasta Vladimir Carvalho a respeito do filme do Pedro Lacerda - Um sangue ancestral
27/07/2018 - Receita de feijoada a la Vinicius - Amiga Helena SangirardiConforme um dia eu prometiOnde, confesso que...
Destaques
Registros Históricos - Carlos I.S. Azambuja
São registros históricos que comprovam a veracidade do que dizemos quase que diariamente. Quem diz o contrário é ignorante, por não ter nascido naquela época e não haver estudado a História verdadeira (com agá maiúsculo), ou por ser mal intencionado mesmo, como...



Pólo de Cinema. O sonho não acabou, ainda - Pedro Lacerda*
Não é a primeira vez que alguém tenta acabar com o sonho do Pólo de Cinema e Vídeo Grande Otelo, localizado em nossa Sobradinho. Desta vez, nos parece que é o próprio governo que está pretendendo dar um fim...



Marcada para segunda-feira,4, Audiência Pública para tratar do Ribeirão Sobradinho
Está marcado para acontecer dia 4 de novembro, uma segunda-feira, Audiência Pública proposta pela Câmara Legislativa do Distrito Federal exclusiva para tratar do Ribeirão Sobradinho. O evento será às 15 horas na Casa do Ribeirão Q. 9 Área Especial, frente para...



Busca