Busca:
   Acontece
   Artigos
   Condomínios
   Entrevistas
   Fazendo Arte
   Galeria
   Gente
   Opinião
   Promoções
   Sobradinho
   Sobradinho II
   Úteis
   Vale a pena acessar
   Esporte
   Sobradinho 48
   Planaltina
   Paranoá
   cobertura
Busca
Busca
Receba em seu e-mail as atualizações de nosso blog
Nome
E-mail
cadastrar desativar
 
  Regras do Blog | Perfil do tpadua 23 de maio de 2019  


26/03/2019
Abrace o Rio Vermelho/Abrace o Sobradinho - José Leitão

Tombada como Patrimônio Histórico da Humanidade em 2001, a Cidade de Goiás é caminho passagem do Rio Vermelho até o Rio Araguaia, onde juntam suas águas em Aruanã. Daí vão, abraçadas pelo Tocantins, para a foz do grande Rio Amazonas onde encontram, enfim, o oceano, berço de todas as águas.

Foi sempre assim. Da Serra Dourada para o oceano sem fim, do oceano sem tamanho, viajando em nuvens, no vento veloz, de volta prá Serra Dourada. O ciclo eterno das águas do Rio Vermelho, desde sempre, sem parar, tem que continuar. “Longe do Rio Vermelho...não sou nada minha gente...Rio Vermelho, meu avozinho, dá sua bença pra mim...” Pedia Cora Coralina, filha ilustre, ambientalista desde menina.

Em 1726, no ciclo do ouro aventureiro, Bartolomeu Bueno, o filho, fundou nas margens desse Rio Vermelho as primeiras povoações garimpeiras que deram origem ao antigo Arraial de Sant’Anna.  Em busca do ouro, chegaram arrazando. Dez anos depois o povoado foi elevado à condição de vila administrativa com o nome de Villa-Boa de Goyaz. Em 1744 tornou-se capital da então Capitania de Goiás assim permanecendo ate 1933, com a transferência da capital para Goiânia.

Os crescentes impactos humanos sobre a qualidade das águas do Rio Vermelho começam pelo desmatamento de suas nascentes e margens para as atividades da agropecuária insustentável e se agravam fortemente pelo lixo e esgoto sem tratamento lançados em suas águas.  

Um grupo de instituições e cidadãos da Cidade de Goiás, atentos aos riscos de um desenvolvimento regional descuidado, alertam a população ribeirinha para a importância da proteção e manutenção da qualidade das águas do Rio Vermelho. Com a perda da qualidade da água compromete-se a manutenção da qualidade ambiental. Esta, necessária para a possível melhoria dos níveis de qualidade de vida de todos os seres vivos, nós humanos aí incluídos.   

Dessa percepção e urgência surgiu o movimento Abrace o Rio Vermelho (vejam facebook) com objetivos de sensibilizar e mobilizar os moradores e visitantes para ações de defesa, recuperação e manutenção da qualidade das águas que cruzam a Cidade de Goiás.

Secas e enchentes seriam sinais de desequilíbrio? Do jeito que está não interessa a ninguém? Há futuro na insustentabilidade? O conceito de sustentabilidade surgiu da percepção da insustentabilidade? Podemos fazer o que? Aprender com os erros? Patrimônio ambiental também conta? Ecocidadania é lenda?

Não custa repetir Cora Coralina: “coitado do Rio Vermelho...”

SOS Ribeirão Sobradinho – Para construir respostas e elaborar novas perguntas sobre as possibilidades de revitalização do Ribeirão Sobradinho o movimento SOS Ribeirão agrega pessoas e instituições em torno desse objetivo que é de todos.

Daí viajar a Cidade de Goiás com a idéia de aprender e somar esforços com o Abrace o Rio Vermelho. Contatos feitos, sábado – 23/03 – cordialmente recebido, participamos de uma visita de campo com intuito de conhecer a principal nascente do Rio Vermelho, nas encostas da Serra Dourada. Belíssimos cenários, amplíssimos horizontes, “topes” e ladeiras sem fim, não conseguimos lograr nosso objetivo de alcançar a nascente em virtude desta se encontrar em propriedade privada e os proprietários ausentes quando chegamos. Contatos foram feitos para agendamento de nova visita técnica pedagógica.

As encostas da Serra Dourada são importante divisor de águas das bacias hidrográficas do Rio Araguaia e do Rio Paranaíba. Esse último recebe águas do Rio São Bartolomeu que acolhe, gentilmente, as águas sofridas do Ribeirão Sobradinho em sua viagem de regeneração para o mar.

Importante lembrar que não estamos sós ao pensar as possibilidades de revitalização do Ribeirão Sobradinho. Outras mentes despertas buscam abraçar outros rios que irão se somar até um grande abraço oceânico.  

Um dia bom e bonito que agradeço à Dulce, Patrícia, Jorge, Denílson, Fábio, Rodrigo, Robsom, Lindomar e demais. Quem abraça rios merece um forte abraço. Professor José Leitão de Albuquerque Filho, das terras de Sobradinho.       

 




« voltar  |  Enviar este conteúdo  |  Imprimir este conteúdo  |  Comentar esse conteúdo  |  



SEM COMENTÁRIOS



18/05/2019 - Célia Rabelo e Anna Doni vão iluminar a Praça das Artes neste sábado - JEdmar - Duas divas da música brasiliense vão abrilhantar a noite...
14/05/2019 - Todo mundo na bacia - Professor José Leitão - A Organização da Nações Unidas  - ONU - lançou...
11/05/2019 - Ângelo Macarius e seu som "setentista e protopunk" no Arte na Praça hoje - JEdmar - Neste sábado, 11 de maio, será dia de rock...
11/05/2019 - Mensagem que recebi de minha mãe - Por Pedro Lacerda - Querido filho, Pedro, sei que neste sábado, como você...
10/05/2019 - Ainda temos tempo? - Professor José Leitão - O dia 9 de maio é o dia do...
04/05/2019 - Morre o ator Andrade Junior - O ator Andrade Junior morreu na madrugada deste sábado (4/5), aos...
16/04/2019 - Pedro Lacerda terá seu filme Vidas Vazias e as Horas Mortas exibido no Cine Brasília - Para celebrar os 59 anos da capital federal, o...
13/04/2019 - Uma Praça cheia de serestas e boleros para matar saudades - José Edmar - Uma noite de romantismo, de bom gosto, de saudade...
08/04/2019 - Comunicação acima de tudo ou Deus acima de todos? - Rodrigo Leitão - Outro dia estava a ler nosso famigerado e bem...
18/03/2019 - Judiciário - José Leitão -  A reforma do judiciário é a mãe de todas...
Destaques
Registros Históricos - Carlos I.S. Azambuja
São registros históricos que comprovam a veracidade do que dizemos quase que diariamente. Quem diz o contrário é ignorante, por não ter nascido naquela época e não haver estudado a História verdadeira (com agá maiúsculo), ou por ser mal intencionado mesmo, como...



Pólo de Cinema. O sonho não acabou, ainda - Pedro Lacerda*
Não é a primeira vez que alguém tenta acabar com o sonho do Pólo de Cinema e Vídeo Grande Otelo, localizado em nossa Sobradinho. Desta vez, nos parece que é o próprio governo que está pretendendo dar um fim...



Marcada para segunda-feira,4, Audiência Pública para tratar do Ribeirão Sobradinho
Está marcado para acontecer dia 4 de novembro, uma segunda-feira, Audiência Pública proposta pela Câmara Legislativa do Distrito Federal exclusiva para tratar do Ribeirão Sobradinho. O evento será às 15 horas na Casa do Ribeirão Q. 9 Área Especial, frente para...



Busca