Busca:
   Acontece
   Artigos
   Condomínios
   Entrevistas
   Fazendo Arte
   Galeria
   Gente
   Opinião
   Promoções
   Sobradinho
   Sobradinho II
   Úteis
   Vale a pena acessar
   Esporte
   Sobradinho 48
   Planaltina
   Paranoá
   cobertura
Busca
Busca
Receba em seu e-mail as atualizações de nosso blog
Nome
E-mail
cadastrar desativar
 
  Regras do Blog | Perfil do tpadua 17 de novembro de 2018  


23/08/2018
Ladrões surrupiam livros de iniciante e ignoram Shakespeare, Machado e Cervantes

Reprodução
BO de furto em interior de veículo

O poeta e jornalista Tarcísio Pádua foi surpreendido na quarta-feira 22, com situação no mínimo inusitada e até surrealista. Ao se dirigir ao seu carro estacionado no Complexo Esportivo de Brasília, Ginásio Cláudio Coutinho, vizinho ao Estádio Nacional Mané Garrincha, o encontrou arrombado e todo revirado e ainda com pane total. Só com a chegada do pessoal do seguro ficou sabendo que tinha sido cortado o cabo de alimentação da bateria.

Para sua total surpresa os malas levaram apenas uma mochila de pano contendo alguns exemplares do seu livro "Caminhar", edição com 243 poemas lançados recentemente, alem de varios cartazes e camisetas promocionais do mesmo, haja vista sua participação na IV Bienal Brasil do Livro e da Leitura, que acontece no Centro de Convenções Ulisses Guimarãe até o proximo domingo.. Os marginais ignoraram solenemente exemplares da escrita universal tais como: Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis; Dom Quixote de La Mancha, de Miguel de Cervantes e, ainda, um exemplar das obras completas de William Shakspeare. Levaram apenas o que dizia respeito ao autor pernambucano/sobradinhense.

O Boletim de Ocorrência foi devidamente registrado na 5ª delegacia Policial, que por sinal fica a pouco mais de 500 metros do Mané Garrincha e do Ginásio Cláudio Coutinho. Segundo pessoas próximas ao ocorrido, o local é frequentemente visitado pela turma do alheio, ocorrendo até mais de um delito por dia e ninguém sabe se alguma providência é posta em prática. Para o cineasta e humorista nas horas vagas Pedro Lacerda "estes ladrões gostam mesmo é de "Caminhar" e que doravante não se pode mais dizer que a poesia não dá camisa a ninguém". Não se sabe se com a concordância do lesado. 

.  




« voltar  |  Enviar este conteúdo  |  Imprimir este conteúdo  |  Comentar esse conteúdo  |  

COMENTÁRIOS
Enviado por: Sérgio Vianna - E-mail: terraviva.vianna@gmail.com

Amigo Tarciso, muito incômoda essa realidade, mas como o senhor mesmo poderia questionar, na linha do humor, esses malas estão a "caminhar" em nova perspectiva da "Universidade do Crime"? Grande abraço



10/11/2018 - Caminhar, o livro, o poeta - José Ahyton da Silva -   Tarcísio Pádua é esta personagem que além de...
06/11/2018 - A pergunta que não quer calar - Carlos SA - “Não tenho medo da morte, mas medo de morrer...
02/11/2018 - Achados e perdidos - Por Jacob Fortes - Procura-se uma escola que desapareceu numa aldeia chamada BRASIL;...
30/10/2018 - "Eu me basto - Por Jacob Fortes - Na literatura de administração há um singular “estudo de...
26/10/2018 - Sinceridade Lastimável - Por Jacob Fortes - A franqueza em linha reta é mais proveitosa que...
17/10/2018 - À Comunidade - Prof. José Ahyrton da Silva -    Olá caríssimos professores da nossa querida Sobradinho, quero...
09/10/2018 - Cansei! - Por Jacob Fortes - Enquanto os cientistas políticos se detêm e se enfadam...
01/10/2018 - Eu quero papai - Por Jacob Fortes - “Pelo voto a gente escolhe, de maneira definitiva e...
15/09/2018 - O silêncio da Flauta - Por Jacob Fortes - Quando uma vida demite-se da terra para subir a...
13/09/2018 - Advogado de defesa de religiosos manda promotor calar a boca - A segunda audiência dos réus acusados de desviar mais...
Destaques
Registros Históricos - Carlos I.S. Azambuja
São registros históricos que comprovam a veracidade do que dizemos quase que diariamente. Quem diz o contrário é ignorante, por não ter nascido naquela época e não haver estudado a História verdadeira (com agá maiúsculo), ou por ser mal intencionado mesmo, como...



Pólo de Cinema. O sonho não acabou, ainda - Pedro Lacerda*
Não é a primeira vez que alguém tenta acabar com o sonho do Pólo de Cinema e Vídeo Grande Otelo, localizado em nossa Sobradinho. Desta vez, nos parece que é o próprio governo que está pretendendo dar um fim...



Marcada para segunda-feira,4, Audiência Pública para tratar do Ribeirão Sobradinho
Está marcado para acontecer dia 4 de novembro, uma segunda-feira, Audiência Pública proposta pela Câmara Legislativa do Distrito Federal exclusiva para tratar do Ribeirão Sobradinho. O evento será às 15 horas na Casa do Ribeirão Q. 9 Área Especial, frente para...



Busca