Busca:
   Acontece
   Artigos
   Condomínios
   Entrevistas
   Fazendo Arte
   Galeria
   Gente
   Opinião
   Promoções
   Sobradinho
   Sobradinho II
   Úteis
   Vale a pena acessar
   Esporte
   Sobradinho 48
   Planaltina
   Paranoá
   cobertura
Busca
Busca
Receba em seu e-mail as atualizações de nosso blog
Nome
E-mail
cadastrar desativar
 
  Regras do Blog | Perfil do tpadua 19 de setembro de 2018  


13/03/2018
Arquivado processo que apurava a morte do motorista Luís Cláudio

A juíza do Tribunal do Júri de Sobradinho determinou o arquivamento do processo que apurava a morte de Luís Cláudio Rodrigues, 48 anos, dentro de uma delegacia. A decisão da magistrada Iracema Canabrava Rodrigues Botelho de encerrar o caso foi tomada na segunda-feira , quatro dias depois de o perito Jorge Vanrell, professor de Medicina Legal na Universidade de Valencia, na Espanha, contestar o laudo da Polícia Civil que confirmava a hipótese de suicídio. 

No entendimento da juíza, “o conjunto das investigações conduziu a um quadro compatível com o suicídio”. Ela levou em consideração um depoimento de uma das socorristas. Na decisão, a magistrada disse que a profissional confirmou que o pescoço de Luís Cláudio não estava quebrado “o que, em linha de princípio, confirma a versão de sufocamento". 

Como conclusão, Iracema Canabrava observou que "tudo conduz ao entendimento de tratar-se de suicídio por enforcamento. Ademais, não há nos autos, realmente, elementos que apontem para um terceiro, na causa morte, como bem apontado pelo Ministério Público". 

A decisão de arquivar o processo gerou revolta na família. Primo de Luis Cláudio, o profissional de tecnologia da informação Eduardo Feitoza, 38 anos, reiterou a visão da família de que o motorista da Caixa foi assassinado. “Houve a apresentação de um segundo laudo e ele confirma que meu primo não se suicidou. Ele foi morto na delegacia. Assassinado. Isso é um insulto à nossa inteligência”, protestou.

Eduardo acredita que os laudos dos peritos contratados pela família são baseados em elementos técnicos e científicos. “Existem elementos suficientes de materialidade e autoria. Inclusive testemunhas que estavam registrando outras ocorrências na delegacia na hora em que tudo aconteceu disseram que os agentes públicos estavam bastante revoltados com ele (Luís Cláudio) e o mandando, a todo instante, calar a boca. Depois meu primo entrou na cela e não saiu mais”, reforçou.

Segundo laudo contesta suicídio

A apresentação do novo laudo de um perito contratado pela família ocorreu em 8 de março, na Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados. Esse é o segundo parecer que questiona a versão da Corregedoria da Polícia Civil.

Em agosto do ano passado, um mês após a morte de Luís Cláudio, a corporação concluiu a investigação e disse que o homem teria tirado a própria vida. Um perito da Polícia Civil do Rio de Janeiro, Leví Inimá de Miranda, constatou, no entanto, que Luís Claudio morreu de “asfixia mecânia” por estrangulamento, golpe conhecido como mata-leão ou gravata, dentro da 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho).

O caso chegou às mãos do Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT), que fez uma avaliação sobre o parecer técnico do perito. Segundo o MP, um médico da Promotoria de Justiça Criminal de Defesa dos Usuários dos Serviços de Saúde (Pró-vida) não concordou com parecer do profissional e concluiu que Luís Cláudio teria tirado a própria vida.  

A Polícia Civil informou que não cabe à corporação se manifestar sobre decisões judiciais, pois “as investigações referentes aos fatos foram conduzidas com absoluta isenção pela Corregedoria-Geral de Polícia e encaminhada ao Poder Judiciário com a conclusão de que a vítima, de fato, suicidou-se”, informou, em nota.

O caso aconteceu em 14 de julho de 2017, dentro da 13ª DP (Sobradinho). O homem foi levado à delegacia depois de bater em um carro de um policial militar. Segundo consta na ocorrência, ele apresentava sinais de embriaguez. 




« voltar  |  Enviar este conteúdo  |  Imprimir este conteúdo  |  Comentar esse conteúdo  |  



SEM COMENTÁRIOS



15/09/2018 - O silêncio da Flauta - Por Jacob Fortes - Quando uma vida demite-se da terra para subir a...
13/09/2018 - Advogado de defesa de religiosos manda promotor calar a boca - A segunda audiência dos réus acusados de desviar mais...
12/09/2018 - Dom Ronaldo renuncia ao cargo de bispo de Formosa - Investigado por participar de esquema criminoso de desvio de...
12/09/2018 - Tarcísio na Mostra Latino-Americana de Artes, com seu livro e mostra fotografica - Todos estão convidados para o coquetel de abertura da...
05/09/2018 - Quadrilheiros e ladrões tem que serem extirpados da vida pública - JMAragão - É agora? Dizem que não devemos começar um texto...
29/08/2018 - TV Brasília entrevista Tarcísio - Com a repercussão que vem tendo o roubo de...
28/08/2018 - O que temos para Sobradinho? - Glailson Capucho - Amigos de Sobradinho, conforme estamos acompanhando, já começou a...
23/08/2018 - Ladrões surrupiam livros de iniciante e ignoram Shakespeare, Machado e Cervantes - O poeta e jornalista Tarcísio Pádua foi surpreendido na...
22/08/2018 - Tarcísio na IV Bienal Brasil do Livro e da Leitura - Tarcísio Pádua está com o seu livro Caminhar na...
13/08/2018 - Desidratar para hidratar - Por Jacob Fortes - Desgraçadamente a imagem tida como indissociável da figura dos que postulam...
Destaques
Registros Históricos - Carlos I.S. Azambuja
São registros históricos que comprovam a veracidade do que dizemos quase que diariamente. Quem diz o contrário é ignorante, por não ter nascido naquela época e não haver estudado a História verdadeira (com agá maiúsculo), ou por ser mal intencionado mesmo, como...



Pólo de Cinema. O sonho não acabou, ainda - Pedro Lacerda*
Não é a primeira vez que alguém tenta acabar com o sonho do Pólo de Cinema e Vídeo Grande Otelo, localizado em nossa Sobradinho. Desta vez, nos parece que é o próprio governo que está pretendendo dar um fim...



Marcada para segunda-feira,4, Audiência Pública para tratar do Ribeirão Sobradinho
Está marcado para acontecer dia 4 de novembro, uma segunda-feira, Audiência Pública proposta pela Câmara Legislativa do Distrito Federal exclusiva para tratar do Ribeirão Sobradinho. O evento será às 15 horas na Casa do Ribeirão Q. 9 Área Especial, frente para...



Busca